Waleska Farias - Gestão de carreira e imagem



Autogestão: Na Sua Vida, Você é o Cavalo ou o Cavaleiro? Autogestão: Na Sua Vida, Você é o Cavalo ou o Cavaleiro?

A grande verdade é que pelo pouco conhecimento que temos a respeito de nossos sentimento e emoções nos acreditamos muito mais pela forma como somos avaliados através da ótica do outro do que pela nossa própria percepção. Quem não age conforme as indicações que os outros julgam ser melhor para nós? Nossas realizações, nosso perfil, o que queremos e o que devemos, na maioria das vezes, são pautados de modo a atender às expectativas daqueles com quem convivemos.

Afinal, quem é louco de ir contra a opinião de alguém, na sua convicção, mais experiente, mais influente ou até mesmo mais inteligente e melhor sucedido? Somente quando nossa essência clama por socorro, quando premida pela urgência de algum incidente sério, é que, por um rasgo de lucidez, decidimos optar por ser o cavalo e não o cavaleiro e manter as rédeas das nossas vidas nas nossas próprias mãos. E quem melhor que nós para saber sobre nossos anseios e necessidades? Por que então delegar tarefas tão nobres às mãos de terceiros que na grande maioria das vezes agem por interesses próprios?

Quando editei o artigo “Qual a Maior Dificuldade que Você Encontra na Gestão da Sua Carreira? baseado na pesquisa realizada com clientes de coaching, a resposta central encontrada estava relacionada com o medo do desconhecido devido ao risco de “trocar o certo pelo duvidoso”. A falsa garantia da zona de conforto. Quando não conhecemos nossos limites, temos a intenção de ir em frente, mas o medo de não conseguir nos desencoraja.

O medo existe quando não acreditamos que somos capazes. A incapacidade própria diante do julgamento dos “mais capazes” que nos avaliam e estão (?) mais gabaritados para falarem por nós. Assumir os riscos de falar por si mesmo pode nos levar a um nível de exposição e até mesmo a um possível conflito o qual não vale a pena. Não vale mesmo? Estamos falando da sua vida!

Já é hora de cada um assumir o norte de sua vida. Seja nos aspectos pessoais ou profissionais. Quem melhor decidirá o que é melhor para você é você mesmo, com autoconhecimento e discernimento do que você quer em linha com quem você é. Para isso é fundamental que o processo de autodesenvolvimento seja iniciado o mais rápido possível. Quanto antes você descobrir a si mesmo, o que o acessa e mobiliza o que faz sentido pra você, mais rápido as conquistas se manifestarão.

Aceitar orientação apenas de profissionais qualificados que possam intervir com conhecimento diante de determinados assuntos e situações e ouvir somente aquelas pessoas que conhecem e demonstram genuíno interesse por você. Fora isso você corre o risco de chegar ao lugar errado da pior maneira possível. Afinal, quem não decide o rumo próprio de sua vida, terá de guiar-se pela rota de terceiros.

Sua vida é e sempre será fruto das suas escolhas, portanto assuma o controle das suas investidas.

Waleska Farias
Coaching, Gestão de Carreira & Imagem

DEIXE SEU COMENTÁRIO
cadastre-se e receba nossas novidades »